31 de outubro de 2016

UERN REAGE COM NOTA OFICIAL AO PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE

A UERN É O ESTADO VIVO
É com espanto e indignação que a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN toma conhecimento da declaração do presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte - TJRN, desembargador Cláudio Santos, durante entrevista ao RNTV 1ª edição desta data (31/10/2016), sugerindo a privatização da UERN. A “proposta”, num improviso gerencial, não tem lastro jurídico, social nem econômico.

A UERN é um órgão estadual, criado por lei, que há mais de 48 anos vem formando pessoas nas mais diversas áreas do conhecimento, com ênfase nos profissionais para a educação básica, tanto na graduação quanto na pós-graduação.

A Universidade implementou diversas medidas para adequação de suas despesas à realidade orçamentária e financeira estadual, dentre as quais a implementação do teto salarial, racionalização de alugueis, descontinuidade de oferta de cursos em Núcleos Avançados de Ensino Superior, revisão de contratos, além de focar na captação de recursos fora do Erário Estadual, tais como convênios com a União e Entidades de Fomento.

Sugerir, por outro lado, que o Estado conceda bolsas de até R$ 1.500,00 para cada aluno, como opção ao enfrentamento do “custo” de R$ 20 milhões por mês, sem mencionar ou conhecer que a UERN conta com mais de 15 mil alunos, é um despropósito financeiro, dado que o montante ultrapassaria R$ 22,5 milhões, muito além do suposto “gasto” com a Instituição.

Nos momentos de crise, como a que ora atravessa o Rio Grande do Norte, os esforços das melhores inteligências do Estado deveriam se unir para formular soluções duradouras e viáveis para o desenvolvimento da região, e não apontar propostas mirabolantes, que apenas mascaram os graves problemas de distribuição dos recursos públicos entre os diversos Poderes e Órgãos do Estado.

PEDRO FERNANDES RIBEIRO NETO
REITOR

ALDO GONDIM FERNANDES
VICE-REITOR

COMUNIDADE ACADÊMICA

GASPEC CONVIDA VOCÊ PARA ASSISTIR A MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS NO ENCERRAMENTO DO OUTUBRO ROSA!!

Convidamos a sociedade apodinse para participar da Missa em Ação de Graças, encerrando as atividades do Outubro Rosa, que será realizada hoje, 31 de outubro, às 19 horas, em frente a sede do GASPEC, celebrada pelo Padre Maciel Rodrigues.
A sua presença é muito importante! 

Abrace essa causa! Junte-se a nós!!

30 de outubro de 2016

NOVA ASSOCIAÇÃO SERÁ INSTITUÍDA EM APODI

Aconteceu na última quarta-feira (26/10/2016), aconteceu uma importante reunião com o intuito de se discutir a criação da Associação de Pessoas com Deficiência de Apodi.

Na reunião, presença familiares, amigos e apoiadores/colaboradores, com a seguinte pauta:

- Definição de data e local para assembleia da criação da entidade e eleição da diretoria, para o dia 26/11/2016, às 16h no Salão Paroquial de Apodi-RN;
- Escolha de comissão para organizar uma confraternização, sendo responsável também pela arrecadação de contribuições para o evento;
- Confecção de uma camiseta padronizada da entidade;
- Apresentação de modelo para ficha de cadastro, onde no evento será realizado o cadastro de sócio-fundador;
- Outros encaminhamentos.

SOMOS TODOS IGUAIS NAS DIFERENÇAS!

29 de outubro de 2016

HOJE TEM CULTO ROSA NA IGREJA CONGREGACIONAL DE APODI!! VOCÊ É CONVIDADO ESPECIAL!!!!

Hoje tem CULTO ROSA na Igreja Congregacional de Apodi!
O culto Rosa será às 19h30min na Igreja Congregacional, situada na rua Abílio Soares, esquina com a Marechal!!!
Vista-se de ROSA e vamos apoiar essa causa !
Adquira sua senha com a irmã Leandra Morais!!

26 de outubro de 2016

APODI: BALNEÁRIO ESTÁ DE PORTAS ABERTAS!!!

Um local agradabilíssimo para você que deseja tranquilidade! Hoje mesmo, passando no Balneário, registramos as imagens do mesmo e da Lagoa do Apodi! Local de muitas histórias e que deve ser preservado, para o bem de Apodi!

Projetos do Ministério da Integração Nacional para convivência com a seca superam R$ 30 bilhões

O Ministério da Integração Nacional desenvolve ações e projetos que somam mais de R$ 30 bilhões para mitigar os efeitos da seca severa, que dura cerca de seis anos no semiárido brasileiro e já está afetando até estados de outras regiões do País. O foco dos projetos do MI visam garantir abastecimento de água, melhorar a oferta de água – em quantidade e em qualidade –, amenizar as perdas econômicas dos agricultores e revitalizar as bacias dos rios, principalmente do São Francisco.

Para isso, desde 2011 o Ministério atua em diversas frentes, não apenas com medidas emergenciais como a Operação Carro-Pipa, como também na construção de obras estruturantes para regularizar a oferta hídrica, na instalação de cisternas e na concessão de linhas especiais de crédito aos produtores que tiveram suas safras prejudicadas.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco, por exemplo, é a mais importante obra de abastecimento hídrico do país. Com 477 quilômetros de extensão, distribuídos nos eixos Norte e Leste, levará água a mais de 12 milhões de pessoas, em 390 municípios do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Desde o início da obra, foram investidos mais de R$ 8,4 bilhões, sendo que R$ 6,3 bilhões foram repassados no período 2011-2016. Na reta final, o projeto apresenta 90,5% de execução. O Eixo Leste será entregue até o final deste ano, enquanto o Norte será concluído em 2017.


*O Xerife.

25 de outubro de 2016

VEM AI, CULTO ROSA NA IGREJA CONGREGACIONAL DE APODI!!!!

Está chega o nosso CULTO ROSA!
Vista-se de ROSA e vamos apoiar essa causa !
Adquira sua senha com a irmã Leandra Morais.

23 de outubro de 2016

Seca avança no Nordeste e assume contornos severos, mostra estudo

Os cenários de seca extrema e seca excepcional cresceram no Nordeste, abrangendo partes de todos os 9 estados. É o que mostra o mapa de setembro do Monitor de Secas do Nordeste do Brasil. O Ceará é um dos que apresentam maior avanço da estiagem. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), 75% do território do estado apresenta seca extrema ou seca excepcional.

Em relação ao mesmo período do ano passado, o quadro se agravou de forma significativa na região. Em setembro de 2015, o Maranhão, por exemplo, possuía áreas de seca grave, moderada e fraca. O mapa de setembro deste ano mostra grande parte do território do estado com seca extrema.

“O avanço da intensidade de seca mais severa tem atingido até regiões litorâneas que, geralmente, são mais beneficiadas com chuvas. Por exemplo, o litoral do leste do Nordeste, desde o Rio Grande do Norte até parte da Bahia”, cita o meteorologista da Funceme, Raul Fritz.


*O Xerife.

22 de outubro de 2016

Igarn realiza ações visando uso sustentável das águas

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas (Igarn) tem como uma de suas atribuições, dentro da execução da política de recursos hídricos, o monitoramento dos 47 reservatórios estaduais. Além do monitoramento, o instituto realiza avaliações e reuniões com os representantes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern), Comitês das Bacias Hidrográficas, autoridades municipais e demais interessados para discutir estratégias para os problemas de abastecimento de água dos municípios potiguares.

Todo este trabalho tem gerado resultados positivos como o controle da vazão dos reservatórios e a conscientização dos usurários para a utilização sustentável da água. Tratando em números, a vazão anual, que era próxima de 1 bilhão de metros cúbicos, caiu em 2015 para 300 milhões de m³, por meio do sistema de gestão proposto pelo Igarn.

Entre os trabalhos realizados no intuito para o uso sustentável dos recursos hídricos do Estado está o Igarn Itinerante, em que profissionais do instituto vão às cidades do interior organizando reuniões públicas onde, além de discutirem sobre a situação hídrica dos municípios, levam alguns serviços realizados pelo instituto para estas cidades, evitando que as pessoas precisem se deslocar à capital para fazer sua regularização.

Outra atividade de interiorização realizada pelo Igarn durante o mês de outubro é o “Seminário: Fiscalização, Controle, Monitoramento e Infrações”, que tem o objetivo de prevenir os trabalhadores para que se regularizem evitarem as medidas punitivas previstas na Lei Complementar Nº569, de Abril de 2016 que prevê penalidades, que vão de advertência a embargo, além de multas que variam entre R$100,00 e R$10.000,00 pelo uso irregular da água.

A abertura das comportas do reservatório de Mãe D’água no final de setembro foi outra ação conjunta dos órgãos responsáveis pelos recursos hídricos e distribuição de águas que garantiu o abastecimento das cidades de Caicó, Timbaúba dos Batistas, São Fernando e Jardim de Piranhas, em um total de 100 mil pessoas.

Todas as ações visam manter um processo de controle do sistema e a continuação do abastecimento dos municípios que sofrem com a estiagem. O Governo do Estado que mantém os esforços para a manutenção e melhoria do abastecimento dos potiguares.

Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte - IGARN
Assessoria de Comunicação.

*Josenias Freitas.

21 de outubro de 2016

EMPARN: AS PREVISÕES PARA 2017 SÃO DE UM BOM INVERNO

De acordo com as novas análises feitas pelo setor de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), as previsões para o inverno em 2017 são animadoras e a expectativa é de um período de chuvas normal ou acima da média para a região do Semiárido.
A previsão foi baseada na intensificação do fenômeno conhecido como La Niña, que esfria a superfície das águas do Oceano Pacífico na Região dos Trópicos.

20 de outubro de 2016

GASPEC: HOJE TEM CAMINHADA DO OUTUBRO ROSA EM APODI!!

Mais uma vez o GASPEC realizará caminha pelas ruas de Apodi, sobre o OUTUBRO ROSA!! Em defesa da  prevenção do câncer de mama, o Outubro Rosa está sendo vivido pelo GASPEC que chama a atenção de todas as mulheres de Apodi para participarem da Caminhada, acontecerá logo mais às 16h30min. Saindo da sede do GASPEC, vizinho a Seu Zé Macaco e percorrendo várias ruas da cidade, até o Calçadão da Lagoa do Apodi!  Todo mundo está convidado!!!

APODI: BALNEÁRIO ESTÁ DE PORTAS ABERTAS!!!

Um local agradabilíssimo para você que deseja tranquilidade! Hoje mesmo, passando no Balneário, registramos as imagens do mesmo e da Lagoa do Apodi! 
Local de muitas histórias e que deve ser preservado, para o bem de Apodi!







*Postado por Erivan Morais.

16 de outubro de 2016

Seminário sobre software livre para informações geoespaciais reúne especialistas do Brasil e da Europa no Ibama

Brasília (13/10/2016) – O Ibama realizou no fim de setembro o seminário “Uso de Software Livre para Informações Geoespaciais no Governo”. O evento reuniu na sede do Instituto, em Brasília, instituições governamentais brasileiras e europeias para apresentar casos bem-sucedidos de uso de software livre para aplicações geoespaciais. O objetivo foi identificar temas de convergência para a construção de acordos de cooperação nacionais e internacionais. “Com o uso do geoprocessamento, o Ibama passou a ter uma eficiência muito maior no combate ao crime ambiental. Ao mudar para o software livre, o Instituto ganhou, mais do que economia de recursos, autonomia e liberdade”, disse o diretor de Proteção Ambiental, Luciano Evaristo.

Ao longo de três dias, 21 instituições brasileiras e duas europeias compartilharam suas experiências com 360 participantes de diversos estados e cerca de mil pessoas que acompanharam o evento pela internet. O público pôde conferir como o Brasil usa o software livre para combater o desmatamento na Amazônia e outros crimes ambientais federais; realizar a regularização e o Cadastro Ambiental Rural (CAR); dar suporte à Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais; fazer a manutenção da base cartográfica e estudos de traçados das rodovias federais; analisar bacias hidrográficas; identificar o uso dos solos; e gerenciar as florestas nacionais.

Morten Kias, da Agência para Gestão da Água e do Meio Ambiente da Dinamarca, revelou como a agência adotou o software livre; e os italianos Pispico Rocco e Roberto Cremonini, da Agência Regional de Proteção Ambiental de Piemonte, mostraram como a região coleta e analisa dados ambientais para projetos de infraestrutura de grande porte, além de administrar riscos contra acidentes naturais.

Os palestrantes foram unânimes em afirmar que o software livre se iguala ao software proprietário em termos de qualidade, com a vantagem de ter custos reduzidos. Além disso, as licenças não expiram, favorecendo a manutenção dos sistemas, e o código aberto permite a criação de soluções sob medida para atendimento às necessidades específicas de cada usuário. “O QGIS, por exemplo, é um aplicativo de informações geográficas desenvolvido de forma colaborativa e voluntária, autogestionado por usuários e programadores ao redor do mundo, multiplataforma e não competitivo”, disse o coordenador da comunidade QGIS Brasil e professor da Universidade Federal de Santa Catarina, Arthur Nanni.

Segundo o coordenador-geral de Monitoramento Ambiental do Ibama, George Ferreira, o Governo Federal estabeleceu que os órgãos federais deverão empregar software livre em vez de proprietário sempre que possível. Para ele, o monopólio é prejudicial para o usuário do serviço. “O software livre fomenta uma indústria de centenas de prestadores capacitados para suporte e desenvolvimento de ferramentas que não ficam mais centralizados em uma única empresa”, disse Ferreira.

O seminário foi idealizado pela Coordenação-Geral de Monitoramento Ambiental do Ibama, no âmbito do Programa Diálogos Setoriais, e sua realização teve o apoio da União Europeia e dos ministérios do Meio Ambiente (MMA) e do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

Mais informações:
Vídeos das apresentações 

Assessoria de Comunicação do Ibama

12 de outubro de 2016

TANGARAENSE ENCONTRA ALTERNATIVA PARA AUMENTAR A SUA RENDA FAMILIAR E INICIA UMA CRIAÇÃO DE PEIXES EM TANQUE

O tangaraense Gênesis José Pereira Dias, mais conhecido por todos como Zeca, de 21 anos, morador do sítio Lagoa da Pedra, município de Tangará, encontrou uma alternativa criativa para aumentar a renda da família.

O jovem investiu 2.500,00 reais e iniciou uma criação de peixes em tanques, a ideia segundo Zeca surgiu depois que seu irmão o aconselhou a iniciar o projeto, dizendo que poderia dar certo e que este empreendimento pode lhe dar bons frutos, desde que se dedicasse e tomasse alguns cuidados no manuseio.

Com a ideia na cabeça e muita vontade de ver o sonho realizado, o Zeca começou a sua criação de Tilápia e após 5 meses os peixes estão em pleno desenvolvimento, deixando o jovem otimista com o resultado.

Recentemente o jovem gravou um vídeo mostrando como está o seu empreendimento e os cuidados que deve ser tomados para quem lida com este tipo de negócio. Confira

Quero aqui dar os meus parabéns a este querido tangaraense que mesmo em momentos de dificuldades econômicas que o nosso país está vivenciando, achou uma brilhante ideia e iniciou um novo negócio, isso nos mostra que devemos ser persistentes e criativos sempre.


Quem sabe se a partir da ideia desse jovem tangaraense outras famílias não possam também iniciar um projeto parecido e assim achar uma fonte de renda para sua família.


*Robson Freitas.

11 de outubro de 2016

ONU apela a doações para ajudar 750 mil vítimas de furacão no Haiti

Buscando assistir 750 mil pessoas no sudoeste do Haiti nos próximos três meses, a agência humanitária das Nações Unidas, em Genebra, emitiu um “apelo urgente” ontem. Funcionários da ONU disseram, mais cedo, que pelo menos 1,4 milhão de pessoas precisam de assistência e que 2,1 milhões foram atingidos pelo furacão Matthew. Uma das dificuldades no país são as inundações, que têm dificultado os esforços para alcançar as áreas mais afetadas pelo furacão. O coordenador humanitário da ONU no Haiti, Mourad Wahba, também fez um pedido de emergência a outros países, no valor de quase US$ 120 milhões.

*O Xerife.

10 de outubro de 2016

Carcinicultores se adaptam ao convívio com o vírus da mancha branca

O Rio Grande do Norte já está com o cultivo de camarão adaptado para conviver com um dos principais vilões de carcinicultores de todo o mundo, o vírus da mancha branca. Inofensivo aos seres humanos, o vírus ataca os crustáceos debilitando o sistema imunológico dos animais, levando à morte. A chegada da doença ao estado provocou danos significativos à atividade, cujas perdas foram da ordem de 60%. A produção anual foi reduzida de 30 mil toneladas para algo perto das 12 mil toneladas. Mas de acordo com a Associação Norte-rio-grandense dos Criadores de Camarão (ANCC), os produtores potiguares já encontraram estratégias para conviver com doença e ter uma produção viável.

A saída tem sido a adoção de um sistema intensivo de criação, com aumento da densidade de animais por metro cúbico. “Nos países produtores que foram atingidos pelo vírus, houve aumento de produção após a chegada da doença devido ao sistema intensivo. Isso exige tecnologia e mais conhecimento, obrigando o produtor ter uma concentração maior para viabilizar a produção”, diz o presidente da ANCC, Orígenes Monte.

_Oho_

Segundo ele, o caminho trilhado pelos carcicnicultores para conviver com a doença é adoção de técnicas de manejo para que os animais, mesmo portadores do vírus, não desenvolvam a enfermidade, que se revela por manchas calcificadas na carapaça dos crustáceos. “Os produtores precisam trabalhar com condições nos viveiros que não estressem o camarão, proporcionando um meio ambiente confortável para ele se desenvolva mesmo com o vírus”.

Mas Orígenes Monte assegura que essas condições de conforto e biossegurança só compensam se a produção for no sistema intensivo. Hoje já existem produtores - como por exemplo a empresa Camanor, que tem viveiros que totalizam 12 hectares - adaptados ao sistema intensivo. A recomendação para os pequenos carcinicultores é buscar capacitação nessa área para sofrer danos com o vírus, que chegou pelo ao estado pelo litoral sul em 2012 e três anos depois alcançou a região de Mossoró. Hoje, o estado já é uma zona endêmica de mancha branca. 

As estratégias de convívio com a doença serão tema de palestras e clínicas tecnológicas que serão ministradas nesta segunda-feira (9), no Espaço Empreendedor do Sebrae na Festa do Boi. Três capacitações vão abordar a temática da carciniculura: ‘Cultivo Intensivo de Camarão Marinho, uma ferramenta para exclusão do vírus da Mancha Branca’, ‘Experiências e reflexões sobre estratégicas de convívio e produção viável na presença da Mancha branca’ e ‘Larvicultura: por que devemos conhecer?’.

Mas a programação vai abordar outras áreas do setor de aquicultura, como a piscicultura e a ostreicultura. Estão programadas as palestras ‘Criação de Tilápia em tanque escavado’, ‘Inovações Tecnológicas no Processamento de Tilápia’ e ‘Produção de Ostras Nativas a Partir de sementes produzidas em laboratório na Lagoa de Guaraíras’. Além disso, o Senar irá apresentar as experiências bem sucedidas que estão sendo desenvolvidas no Rio Grande do Norte. As capacitações começam a partir das 9h. A grade completa pode ser conferida no site http://www.rn.sebrae.com.br/festa-do-boi/.

Agência Sebrae/Icém Caraúbas.

9 de outubro de 2016

APODI PERDE UMA GRANDE MULHER, NEUMA DE JOÃO LUCAS

Domingo triste em Apodi. O falecimento da proprietária do Colégio Luz Pequeno Príncipe – CLPP, de Apodi, Neuma de João Lucas pegou todo mundo de surpresa e fica uma lacuna na educação de nossa cidade.

Que Deus receba dona Neuma de braços abertos e dê o conforto necessário a todos os familiares nesta hora tão difícil.

Apodi hoje se entristece com o falecimento da diretora Dona Neuma Fernandes, que resolveu por fim na sua própria vida.

8 de outubro de 2016

Agricultores investem na criação de camarão no interior do RN

Reportagem da Inter TV Cabugi com os irmãos Lidiano Nóbrega e Licardo Nóbrega, mostra que agricultores do interior do Rio Grande do Norte estão trocando o cultivo do arroz pela criação de camarão em cativeiro. A aposta tem dado grandes resultados.

Veja a reportagem gravada numa propriedade dos irmãos Nóbrega, na zona rural entre os municípios de Apodi e Felipe Guerra, na região Oeste potiguar.


*Rede News 360.

6 de outubro de 2016

VÍDEO

video

Desmatamento na Amazônia sobe 24% em 2015, mostram dados do Inpe

O desmatamento na Amazônia Legal aumentou 24% de agosto de 2014 a julho de 2015, em relação ao período anterior, de agosto de 2013 a julho de 2014. Essa é a maior taxa nos últimos quatro anos. Os dados consolidados do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes) de 2015 foram divulgados hoje (5) pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e apontam a derrubada de 6.207 quilômetros quadrados (km²) de floresta. No período anterior, o desmatamento chegou a 5.012 km².

Em novembro de 2015, o instituto havia divulgado uma estimativa de 5.835 km² de supressão de floresta para o Prodes 2015. Segundo o Inpe, a taxa consolidada foi calculada com base em 214 imagens de satélite. Já a taxa estimada estava baseada em 96 imagens, selecionadas de modo a cobrir a área onde foram registrados mais de 90% do desmatamento no período anterior e também os 43 municípios prioritários para a fiscalização.

Segundo o representante do Inpe, Dalton Valeriano, há quatro anos a taxa está oscilando em torno dos 5 mil km². “É um limite que precisamos atravessar. Novas iniciativas precisam ser tomadas ou não vamos alcançar a meta até 2020”, disse. A meta no âmbito do Programa de Prevenção e Combate ao Desmatamento da Amazônia (PPCDAm) é chegar em 2020 desmatando menos que 4 mil km². Em 2004, quando o programa foi criado, o Brasil desmatou 27.772 km² de floresta da Amazônia Legal.

O Pará ainda é o estado que lidera o aumento do desmatamento na Amazônia Legal. A taxa para o estado subiu 14%, com uma supressão de 2.153 km² de floresta entre agosto de 2014 a julho de 2015. Entretanto, para Valeriano, Mato Grosso e Amazonas são os estados que merecem atenção. “O que me preocupa são o retorno lento mas constante da taxa no Mato Grosso e a ascensão no Amazonas. São pequenas, mas são novas frentes de desmatamento”, disse, pedindo atenção das autoridades para esses estados.

Valeriano cita novas frentes de desmatamento, principalmente no Amazonas, como ao longo da Transamazônica e nas regiões dos municípios de Lábrea, Apuí e Manicoré. O desmatamento no estado subiu 42% entre 2014 e 2015. A taxa, que era de 500 km², foi para 712 km².

Já no Mato Grosso a taxa de desmatamento subiu 49%, de 1.075 km² para 1.601 km².

O Prodes computa como desmatamento as áreas maiores que 6,25 hectares onde ocorreu remoção completa da cobertura florestal – o corte raso. O representante do Inpe disse que os dados estimados do Prodes 2016 serão apresentados em breve.

Combate ao desmatamento

Os dados consolidados do Prodes 2015 foram apresentados hoje durante um seminário no Ministério do Meio Ambiente (MMA) que vai reunir, até amanhã, representantes de governos, jornalistas, cientistas e sociedade civil organizada para debater sobre onde está o problema e quais são os possíveis caminhos para frear o desmatamento na Amazônia Legal.

Segundo o secretário de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do MMA, Everton Lucero, é importante que os estados forneçam dados regulares e atualizados das autorizações para desmate legal de vegetação. A atual taxa de desmatamento não diferencia o ilegal daquele feito com autorização dos órgãos estaduais. Para Lucero, além de combater o desmate ilegal é preciso promover políticas para reduzir a supressão legal sem prejuízo para a economia.

Durante o seminário, serão debatidos ainda as taxas de desmatamento em locais específicos, como nas terras indígenas, áreas privadas, unidades de conservação e assentamentos da reforma agrária. “Cada tipo de categoria territorial representa um desafio específico que precisa ser enfrentado na sua especificidade”, disse o secretário.

De 2012 a 2015, por exemplo, 94% do desmatamento em Roraima foi em assentamentos e glebas federais; no Mato Grosso, 72% foi em áreas privadas; no Amapá, 23% das unidades de conservação foram desmatadas; e no Pará, 39% do desmatamento foi em glebas nesse período.

Durante o seminário, o MMA também quer colher subsídios para a construção da nova fase do PPCDAm.

Nove estados compõem a Amazônia Legal: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

*Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil/Icém Caraúbas.

5 de outubro de 2016

APROVAPODI COM VOCÊ!!!!

Que tal estar conosco no PRÉ-PROVA?
Resolução de questões dos conteúdos mais cobrados pela COMPERVE.
Juntos somos mais fortes!
A sua aprovação está aqui!

1 de outubro de 2016

SENSATUS INDICA ALAN E HORTÊNCIA NA FRENTE MAIS UMA VEZ

Mais uma pesquisa indica a vitória de Alan e Hortência para prefeito de Apodi. A quarta pesquisa, registrada e divulgada no município de Apodi, indicando a vitória de Alan e Hortência no pleito que acontecerá amanhã, 02 de outubro de 2016.
Veja os números:
Alan Silveira (PMDB): 48,13%
Flaviano Monteiro (PCdoB): 39,07%
Paulo Viana (PSOL): 2,68%
Pinheiro Bezerra (SD): 2,27%
Ninguém/Branco/Nulo: 2,92%
Não sabe/Não opinou: 4,93%

O povo está confirmando a nossa vitória. Estamos confiantes e firmes em nossa campanha”, declarou o candidato pelo PMDB, Alan Silveira.

O instituto Sensatus ouviu 650 pessoas nos dias 28 e 29 de setembro. A margem de erro é de 3,9% para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada TSE sob número RN- 06583/2016.

Igarn e ANA assinam Resolução para controle de fontes de abastecimento de Carros Pipas no RN

O diretor-presidente do Instituto de Gestão das Águas (Igarn), Josivan Cardoso, viajou para Brasília, nesta quarta-feira (29), onde esteve na Agencia Nacional de Águas (ANA) para uma agenda de compromisso, e dentre as ações, fez a assinatura da Resolução Conjunta ANA/IGARN Nº1162, que visa o controle e fiscalização das fontes de abastecimento de Carros Pipa utilizados no atendimento aos municípios do RN. Além do diretor-presidente da ANA, Vicente Andreu, estiveram presentes no ato da assinatura da resolução, o secretário Estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Mairton França, secretário dos Recursos Hídricos do Estado do Ceará, Francisco Teixeira, e o Diretor de Gestão da ANA, Paulo Varela.

A resolução objetiva garantir a segurança hídrica para as populações dos municípios do estado do Rio Grande do Norte que estão em colapso de abastecimento. O documento estabelece meios de controle para a retirada de águas dos açudes, por meio de carros-pipa, de forma a preservar o volume armazenado nos reservatórios, cujas águas são de domínio da União ou do estado.

O documento condiciona a autorização para retirada de águas dos reservatórios à realização de um cadastro que deverá ser feito e mantido pelo Igarn. Ainda de acordo com a resolução, o Instituto deverá, sempre que solicitado, repassar as informações do cadastro à ANA.

A Resolução Conjunta ANA/IGARN Nº1162 entra em vigor já a partir da data de sua publicação e tem prazo de vigência até 31 de dezembro de 2017.

*Josenias Freitas.